segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Pergunto-me muitas vezes...

Será que algum dia vou voltar a ter a inocência e ingenuidade suficientes para voltar a acreditar no amor?!

Preciso

De uma boa receita de húmus para matar os meus desejos!

Morro de saudades...

Da miúda que há 4 anos atrás pegou em si, numa noite fria de Inverno, entrou no metro e foi plantar uma carta de amor manuscrita no Sinal de Alarme.

domingo, 15 de janeiro de 2017

Isto é muito bom sinal!

Voltei a ter muita vontade de ir dançar kizomba.

Quanto mais tempo passa, mais acredito:

Vale mais estar só que mal acompanhado...

sábado, 14 de janeiro de 2017

Aquele momento

Em que a tua mãe decide praticar inglês e te envia uma mensagem em que não percebes nada!

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Gosto:

De ver a paixão espelhada nos olhos dos outros.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

F*ck!

Já comecei a receber publicidade ao Dia dos Namorados...

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

E (só por acaso) não tinha!

Sabes que estás em franca recuperação quando no mesmo dia voltas a conduzir o teu carro em modo Dynamic e olhas para a mão do farmacêutico jeitoso para ver se tem ou não aliança!

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Aquele amor que não se explica...

Um dia disseste-me que só teríamos filhos homens porque os dois juntos tínhamos uma energia masculina. Hoje sei que tive um filho rapaz, porque precisava de um homem que tomasse conta de mim o resto da vida...

Eureka!

Hoje pela primeira vez, voltei a dançar sem motivo em frente à secretaria de trabalho e a sentir uma imensa felicidade sem absolutamente nada de novo ter acontecido...

Acho que pela primeira vez nestes últimos 12 meses estou sozinha com o meu filho e feliz!

Let's raise a glass or two...


Lost on You - LP


segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Falta-me:

A sensação de ter outra pessoa que se esforce para me fazer feliz e me fazer sentir que valho a pena...

domingo, 8 de janeiro de 2017

Da mágoa:

A recordação mais dolorosa foi a incapacidade de ser feliz e disfrutar da vida durante muitos meses.

sábado, 7 de janeiro de 2017

O que 2 estranhos me fizeram perceber...

Perdemos demasiado tempo a preocuparmo-nos com a vida dos outros em vez de vivermos a nossa própria vida.

No comboio aprende-se:

Que a razão pela qual estamos todos partidos é porque temos e ensinamos aos nossos filhos conceitos errados sobre o que é o amor.

Lisboa:

Sinónimo de uma imensa nostalgia...

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Na razão proporcional...

O amor até pode não ser para sempre mas a transformação que provoca em nós enquanto pessoas será, senão permanente, pelo menos bastante duradoura.

A minha palavra de 2017.

Gostava que fosse: Serenidade.

Extremely HOT!



A Ana de antigamente...

Rejubilaria pelo facto de ter um fim-de-semana cheio de planos como antigamente, por ter recebido os Parabéns de uma figura pública que todas as manhãs entra na casa de milhares de portugueses, por ter recebido um telefonema de flirt/engate de um homem potencialmente interessante, por ter recebido um convite para uma estadia num sítio que queria muito conhecer, por ir gravar um programa de rádio com pessoas que admira há muito tempo!

Esta Ana de hoje em dia, ainda não recuperou a felicidade plena para poder dar pulinhos de alegria com isto. Mas já sorri perante as coisas boas da vida que têm estado lentamente a regressar...

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Porque gosto de escrever.

O exercício da escrita faz-me perceber a nobre importância de um ponto final.

Num texto e na vida em geral.

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Sei que não sou uma pessoa simples ou comum

#34 - Por ser capaz de reconhecer o meu carro pelo simples barulho do trabalhar do motor.

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Tel-Aviv:

Foi como reencontrar uma velha amiga que me relembrou quem sou e que passos tenho de dar para chegar onde quero.

Broken:

Quando vês uma cena de sexo num filme e a primeira coisa em que pensas é no teu ex a fazê-lo com outras pessoas.

domingo, 1 de janeiro de 2017

33º

O Aniversário da (Re)Invenção!

Dammaged...

Sabes que realmente alguém te fez MUITO mal quando vês mulheres atraentes no ginásio e rezas para que não se cruzem com o teu ex porque senão já sabes como é que a história vai acabar...

Para 2017:

Não fiz absolutamente pedido nenhum, nem sequer havia passas para pedir desejos...
Mas consegui que abrissem uma garrafa de champanhe só para eu poder brindar a todas as coisas boas que me esperam ao virar da esquina!

sábado, 31 de dezembro de 2016

2016 | Facts and Figures:

  • 3 Viagens no ano todo
  • 1 País novo
  • 1 Capital nova no mapa
  • 1 Cidade Prometida 
  • 35 Desconhecidos num jantar de fim-de-ano
  • 5 Dias numa casa emprestada noutro continente
  • 33 Anos
  • 1 Filho lindo e delicioso pelo qual me apaixono todos os dias
  • 1 Cesariana que me deixou sem saber quem era
  • 9 Meses de maternidade
  • 1 Sobrinha muito especial a caminho
  • 353 Kms nas pernas
  • 18 Kgs ganhos com a gravidez
  • 15 Kgs perdidos no pós-gravidez
  • 7 Anos no mesmo emprego
  • 4 Revistas impressas com o meu nome 
  • 2 Reportagens feitas em eventos culturais
  • 2 Casas onde vivi
  • 1 Regresso à minha casa-ninho
  • 35 Dias de sobrevivência da planta nova lá em casa
  • 300 Kms de mudança de cidade
  • 15 Colegas novos no também novo local de trabalho
  • 11 Meses sem trabalhar, entre baixas, licenças e férias 
  • 3 Acidentes de automóvel sem nada de grave a registar
  • 2 Vidros partidos.
  • 1 Divórcio sem sequer ter havido casamento
  • 1/2 Livro já escrito
  • 232 Posts escritos no blog (miraculosamente consegui escrever mais que no ano passado!)
  • 10 Anos de blog
  • Alguns amigos que ficaram pelo caminho
  • Várias amizades que ficaram ainda mais fortes
  • Diversos sinais ignorados
  • Indeterminados ajustamentos cósmicos que decidi não falhar
  • Incontáveis noites e dias passados a chorar
  • Milhares de lágrimas derramadas
  • Dezenas de perguntas sem resposta 
  • Imensas dúvidas no caminho e ano que se segue
  • Inúmeras saudades de coisas que já vivi e de momentos felizes 
  • O Infinito ao virar da esquina

Voltei

A apaixonar-me por mim mesma.

Acordo.

Com o barulho da chuva a cair lá fora às 4h da manhã e novamente as 9h30 com o chilrear de passarinhos do lado de fora da janela e tenho a certeza que estou no caminho certo para me voltar a encontrar.

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

O meu aniversário:

Acho que é o primeiro ano que não me sinto a fazer anos...

Breve introdução ao conceito: Profético

Visitar Jerusalém no dia em que faço 33 anos.

O cheiro de Israel.

Israel cheira a mar misturado com pão fresco, acabado de sair do forno.

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Adormeço.

Com cheiros novos à minha volta e certa de que pela primeira em muito tempo estou exactamente onde devia estar.

O segundo choque cultural

Dá-se quando vejo pessoas a ler da direita para a esquerda e a começar os livros pelo fim!

O primeiro choque cultural.

Acontece quando um homem, claramente judeu ortodoxo de cachinhos no cabelo e tudo, pede à hospedeira do avião para mudar de lugar porque não se pode sentar ao lado de uma mulher!

Joie de Vivre:


 

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Sabes que estás perto da cura...

Quando vês e ouves casais enamorados a falar de terem bebés e sorris com a felicidade deles.

O melhor truque de beleza:

Creme das tatuagens!

Passou a ser o meu melhor amigo para as queimaduras de forno ou fogão (zero marcas e dor); para a costura da cesariana (o colóide da cicatriz mal se nota); para a pele seca (especialmente dos lábios) e para o pós-depilação definitiva (no dia a seguir a pele volta à normalidade)!

Não têm de quê...

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

2017 promete!

O meu jantar de fim de ano vai ser num continente desconhecido, numa cidade desconhecida com mais 20 desconhecidos, comida totalmente desconhecida e com menus escritos em língua desconhecida. 

OST do Amor:

As melhores histórias de amor da minha vida tiveram sempre Frank Sinatra e Leonard Cohen como banda sonora.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Vou:

Para um novo continente cumprir o meu Destino.

domingo, 25 de dezembro de 2016

Sim é possível!

2016 deu-me o melhor e o pior Natal de sempre...

Breve introdução ao conceito: Natal

A época em que os teus amigos te esfregam na cara (e no Facebook) a felicidade da sua família, enquanto tu choras pelo sonho desfeito da família que quiseste construir com outra pessoa. 

sábado, 24 de dezembro de 2016

O único desejo de Natal.

Hoje concluí que a única coisa que desejo neste Natal é que cada um possa encontrar a sua paz, independentemente do contexto ou das circunstâncias que viva.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Prestes a fazer 33 anos é profético...

Se, como diz aquela célebre frase, a vida começa no fim da zona de conforto, creio que estou prestes a ressuscitar!

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Deve ser coisa boa, portanto!

Estou prestes a tomar uma decisão que me vai deixar com um frio-gelado na barriga!

Acho que por hoje é isto... (7)

Tenho saudades do Verão. De banhos de mar e água salgada na pele espalhada pelo corpo todo. De dormir sestas na toalha estendida na areia. De São João da Caparica e dos nadadores-salvadores da praia. De atravessar a ponte e ver Lisboa linda ao fundo. De ver o pôr-do-sol na areia. De me sentir grata. De saber o exacto ponto onde está o meu equilíbrio. De não adormecer a chorar noite após noite. De não me sentir injustiçada por tudo o que vivi. De saber agradecer. De saber receber carinho. De conseguir corresponder às pessoas importantes da minha vida. De ter a capacidade de dar. De acreditar noutras pessoas. De confiar.

Não sei se ria ou se chore!

Faltam 3 dias para o Natal e eu não tenho absolutamente nenhum presente comprado!

Acho que por hoje é isto... (6)

Tenho saudades da minha barriga pré-gravidez. De construir uma família nova. De ter tempo e disponibilidade para brincar com o meu filho. Da gargalhada sonora da minha criança. De sermos três. De tirar selfies com a cria. Do exercício de escrever todas as semanas. De ter vontade de fazer o Pinheiro de Natal. De ter uma rotina com o meu bebé. Das pessoas-anjo que entraram na minha vida na capital. De não ter hora para acordar. De me poder embebedar quando me apetece. De não ter de dar satisfações da minha vida a ninguém. De tomar decisões só por e para mim. De ter amor no coração. De ser serena. De me sentir equilibrada. De saber amar outra pessoa. De meiguices. De que cuidem de mim. De surpresas. Da minha alma gémea.

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Sabes que estás realmente velha:

Quando sonhas com a tua cama às 21h enquanto a tua mãe ainda anda no cinema, a jantar e sabe-se lá mais o quê...

Estranhamente...

Não sei o que quero que 2017 seja...

And if I were you, I would never let me go...


I hate you, I Love you - Gnash ft. Olivia O'Brien

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Espero não estar a festejar antes de tempo.

Mas quero acreditar que finalmente começámos a fazer a subida da curva!

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Que me perdoem os improváveis leitores masculinos que possam ainda ler este blog.

Mas cá em casa estamos naquela fase do mês em que parece que houve um homicídio na banheira de cada vez que tomo banho.

Acho que por hoje é isto... (5)

Tenho saudades de compreender a linguagem do Universo. De me maravilhar com coisas que descubro sobre mim própria. De ser uma eterna optimista. De ter vontade de ir comprar coisas que me façam sentir bem. De ser a força motriz que leva um bocadinho de felicidade aos outros. De comprar sapatos especificamente para determinados jantares. De uma dança a dois. De falar sem palavras, apenas com o olhar. De pequenos-almoços na cama. De massagens nas costas. De escapadelas românticas a dois ou a três. De promessas cumpridas. Da minha capacidade para sonhar. De ter esperança.

Breve introdução ao conceito: Lobotomia

Beber uma determinada quantidade de álcool que faça esquecer a dor.

domingo, 18 de dezembro de 2016

Verbo da Semana:

Geradorir.

Afagar o ego no local de trabalho!

Na sexta-feira passada fui à consulta de Medicina do Trabalho e a médica conclui que tenho apenas mais 1kg e 0,5cm de cintura do que na última consulta, que aconteceu em 2014, antes de eu engravidar!

Isto é uma benção e uma fortuna!

Dei por mim a perceber que na altura em que mais precisei tive 6 amigos que me deram a mão e me trouxeram para cima quando eu estava a afundar-me num buraco bem escuro.

sábado, 17 de dezembro de 2016

Da série fenómenos incompreensíveis:

Pessoas que colocam como foto de perfil do Facebook, uma fotografia acompanhados da cara-metade.

Acho que por hoje é isto... (4)

Tenho saudades de ter tesão por alguém. De ser despida peça por peça. De beijos que inflamam. De passear de mãos dadas. De estar na praia no Inverno. De olhar para trás e reconhecer o caminho que fiz. De acreditar que tomei as decisões correctas. De ter opções e não só obrigações. De ter vontade de estar com pessoas. De não desesperar por ter tempo para mim. De me sentir a fluir. De acreditar em mim e nos outros.

Acho que por hoje é isto... (3)

Tenho saudades do sentimento de plenitude que me esmagava o peito. De me sentir livre e leve. De não estar sempre cansada, dia após dia. De ter alguém que no final do dia me diga que tudo vai correr bem e o amanhã vai ser melhor. De ter um companheiro de equipa. De não sentir o peso do mundo nas minhas costas. De planear aventuras loucas. De festinhas na barriga. De abraços. De sonhar.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Acho que por hoje é isto... (2)

Tenho saudades de ouvir uma música no rádio e sentir um verdadeiro entusiasmo. De me perder nos olhos de um homem. De não desatar a chorar sempre que penso no quanto fui magoada. De me sentir genuinamente feliz. De conseguir evadir-me de mim mesma nos raros momentos em que estou sozinha. De ir jantar sushi com outras pessoas. De dar por mim a cantarolar a música que está a passar na rádio, só porque estou em paz comigo mesma. De conseguir ser carinhosa e meiga com os outros. De gostar da imagem que vejo reflectida no espelho. De não ter olheiras todas as manhãs. De acreditar em mim mesma.