Acabo de descobrir como estragar um flirt!

Colocar um suporte para cadeiras de bebé no carro do marido/namorado.

É meio caminho andado para reduzir as hipóteses de infidelidade a menos de metade!

Frases Soltas #54

Foder é um verbo que só se diz na primeira pessoa.

Pedro Chagas Freitas

Pedagogia - Um conceito simples



Ser solteira aos (quase) 30 é:

#57 - É saber que um homem, para ter sucesso com as mulheres, não precisa de ser bonito desde que tenha atitude.

Talvez não seja boa ideia ouvir isto hoje!*



*Tendo em conta que "a conversa" é mais logo...

Ser solteira aos (quase) 30 é:

#56 - Ir a uma tertúlia literária e acabar a trocar e-mails com um dos irmãos do António Feio.

Frases Soltas #53

A arte é alquimia pura.

Samuel Pimenta

Há no ar um calor doce.


Que não só me dá vontade de cometer loucuras como me sabe a infindáveis abraços de ternura.

E ainda que a vida social anda agitada,

Não deixa de ser uma desculpa para adiar o que não se sabe enfrentar ainda.

E os compassos de espera matam-me aos bocadinhos!

Juro!

Conversa séria que só encontra espaço na agenda 5 dias depois e devolução da guitarra que já só se faz na próxima 3ª feira com sorte!

Parece que o Verão está acabar e Lisboa está a queimar os últimos cartuchos.

Ser solteira aos (quase) 30 é:

#55 - Estar numa esplanada a conversar com outra blogger, sem horas para voltar a casa.

Teaser is my middle name and teasing my way of living.

Ontem o meu editor da Le Cool respondeu aos meus textos com um breve elogio a dizer que estavam maravilhosos. 

E eu fiz o quê? Em vez de agradecer e tal, não!!!

Respondi-lhe a dizer que ele devia dizer isso a todas!

A verdade, verdadinha

É que poucas coisas me sabem tão bem na vida como estar apaixonada.

Se há alguém que podia viver só disso era eu!

Pedagogia - Um conceito simples


Qualquer tradução perderia metade da piada!

Serviço Público I - Jantar para dois!



Digamos que embuída do espírito amoroso e fofinho que por mim pulula adentro achei que devia dar o meu contributo para o bem da Humanidade!

A verdade é que ontem mais uma vez ouvi a típica frase de que a minha vida é uma animação, eu não páro, estou sempre a fazer coisas, etc e tal. Sim, é verdade eu sei. E é por isso que depois durmo 7h e passo metade do dia a resmungar com um mau humor terrível. Mas com a satisfação interna de que pelo menos vivo!

Mas para contrariar  a parte menos boa da coisa, aliado ao facto de efectivamente eu ter imensa informação que me chega às mãos sobre a vida social de Lisboa (que vos garanto que está ao rubro neste Verão!) e que muitas vezes não é bem disseminada, decidi criar o espaço do serviço público deste blog

Já sabem que para isso nada melhor que a fantástica Le Cool Lisboa que foi de férias mas regressa esta semana. Mas como ainda assim há coisas que não cabem na Le Cool, decidi pegar em algumas delas que considero poderem ser interessantes para os alfacinhas.

E antes que achem que me vendi a alguma marca, digo-vos que esta rubrica pretende apenas e unicamente informar-vos de coisas giras para fazer a dois, três, quatro ou quantos quisere! Infelizmente parece que ainda não dá direito a nenhum pagamento ou borlas seja de que tipo for.

Assim sendo, o serviço público de hoje informa-vos que podem ganhar um fantástico jantar para dois no Boteco da Linha em S. Pedro do Estoril com direito a tudo do bom e do melhor. Reparem só nas fotografias ali de cima!

Para isso basta irem aqui e seguirem as instruções. 

Se o vencedor por acaso tiver chegado lá através do meu blog, envie-me um foto do par romântico sim?

Good luck!

Acho que estou apaixonada

Pela Smooth FM.

É mais ou menos isto...



No Skype aprende-se:

Que um homem deixar sempre a porta encostada é um clássico!

Ana A., um retrato:

Aquela que se mete em filmes porque ainda não aprendeu a viver de outra maneira.

É impossível não sorrir!

Sempre que abro a mala do carro e vejo a guitarra do Surf Boy lá dentro.

Posso alegar insanidade musical?



A culpa de eu enviar declarações de amor por mensagem às 2h da manhã é única e exclusivamente desta música.

Verbo da Semana:

Mensajar.

A cada dia que passa

A vontade de me ir embora daqui aumenta!

Esta é a altura em que me interrogo:

 Porque é que eu me meto em filmes?

Parece-me que se seguirão mais alguns episódios

E portanto deixem-me apresentar-vos as personagens principais da novela mexicana:

Euzinha - A gaja com (quase) 30 que vive num actual lodo emocional.

Sr. Engenheiro - Um ex-colega de trabalho que se divorciou e pelo qual aparentemente estou apaixonada!

Surf Boy - O colega de casa do Sr. Engenehiro na época do divórcio e com quem dormi, apenas e no sentido literal (no sex included, yet!).

Melhor amigo - Meu ex-namorado, que conhece todas as personagens anteriores e com quem tive uma das discussões mais feias de toda a minha vida.

Milfa - O actual caso do Sr. Engenheiro, que só por acaso é alguém com quem tenho de lidar a nível profssional com bastante frequência.

Se houver mais alguma relevante eu prometo actualizar a lista!

Ser solteira aos (quase) 30 é:

#54 - Poder dormir exactamente a meio da cama.

Nunca quis tanto estar errada

Mas acredito que vou chegar a dia 31 e confirmar apenas que a Agosto foi o pior mês do ano de 2013.

Não sei se adianta ou não

Mas a verdade é que hoje me muni de toda a minha coragem e não só disse à minha chefe que estava totalmente desmotivada, como acrescentei que só não me despedia porque precisava do dinheiro para pagar as contas.

Aguardam-se desenvolvimentos.

Sei que não sou uma pessoa simples ou comum

#16 - Quando faço sempre "pose" para todas as câmaras da Via Verde por onde passo.

Pedagogia - Um conceito simples



Parece que somos mesmo todos básicos. Eu incluída!


Um poema por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Às vezes, pequenos grandes terremotos 
ocorrem do lado esquerdo do meu peito.

Fora, não se dão conta os desatentos. 

Entre a aorta e a omoplata rolam 
alquebrados sentimentos. 
Entre as vértebras e as costelas 
há vários esmagamentos.

Os mais íntimos 
já me viram remexendo escombros. 
Em mim há algo imóvel e soterrado 
em permanente assombro. 


 Affonso Romano de Sant’Anna

2013 (3)

Pode ser definido também como o Ano da Consolidação.

Sabes que alguma coisa se passa quando:



Abres o Google e começas a chorar com o Doodle de hoje.


Mudança


s. f. 

1. Acto de mudar. 
2. Troca. 
3. Alteração, modificação, transformação (física ou moral). 
4. Variação.

Receita para curar desgostos de amor, by Ana A.

Chateei-me com o meu melhor amigo esta semana. Mas uma chatice feia e a segunda séria no espaço de menos de 15 dias. Acho que desta é de vez e acabou-se a amizade boa que conseguimos ter até agora.

Já desde o Liceu que me lembro de ser a miúda com mais amigos rapazes que conhecia. Sempre fui vista como one of the boys e tratada como one of the girls. Há inúmeras vantagens nisto, como facilmente percebem. Não só temos um acesso desmedido à mente masculina como facilmente percebemos quem não vale a pena e quem vale. É assim uma espécie de separar o trigo do joio. E já agora deixem que me vos diga que a mente masculina é básica na sua essência sim, mas tem uma série de complexidades que nos escapam.

O meu melhor amigo tem a característica única de ter sido meu namorado. Daqueles que amamos de paixão a sério, de tal forma que quando temos racionalidade suficiente para perceber que nada daquilo vai funcionar para nós, o amor que fica é tão grande que é impossível não se tornar em amizade.

A amizade para mim é isto. É amar. E amar de tal forma que quando ele nos diz que tem uma namorada nova uma parte de nós sofre por isso mas ganha a outra em que nós ficamos genuinamente felizes pelo acontecimento. Porque gostamos da pessoa de tal forma que queremos que ela seja feliz, mesmo que longe de nós.

Sei que chegar a este ponto não é um caminho linear. Na maioria dos casos, o mais fácil mesmo é cortar relações de vez. Apagar o cabrão do gajo Facebook;  apagar as mensagens trocadas com juras de amor eternas; mudar o nome da pessoa no telemóvel para Tóxico (não me digam que nunca fizeram isto?) ou Não Atender; guardar as fotografias nas profundezas do baú do disco externo; nunca mais voltar aos sítios onde se foi feliz com essa pessoa (é nestas alturas que os provérbios populares fazem sentido!); devolver presentes e todos os vestígios da presença do filha da mãe na nossa vida e ficar a chorar as mágoas 5 dias seguidos com uma baixa psicólogica em casa porque só temos vontade de nos atirar do terraço do Arco da Rua Augusta abaixo.

No meu caso a receita é simples: aprender uma letra de uma música nova. Qualquer coisa que goste bastante mas há qual não tenha ainda prestado atenção suficiente para a decorar. 

A coisa tem todo um processo a ser seguido. A escolha é mais por intuição do que por razão, já que isto me permite apaziguar a parte que diz que não devia ter seguido a minha emoção. Depois é googlar a letra da dita na internet, fazer um print e começar a cantá-la várias vezes seguidas até conseguir finalmente memorizar tudo. Se quiserem apimentar a coisa, cantem apenas com uma versão acústica no Youtube. Comigo não dá, canto demasiado mal sozinha para isso e prefiro sempre a companhia do artista, já que para sozinha me basta a minha vida amorosa.

Se a primeira parte do processo for seguida e o êxito tiver sido atingido é só passar à segunda fase. Sempre que o trubufu nos assomar ao pensamento basta procurar a música e começar a cantá-la sem precisar da letra e sem errar nenhuma palavra. 

Pode parecer-vos uma receita estranha, mas a verdade é que o nosso cérebro não consegue pensar em duas coisas ao mesmo tempo. E enquanto se perde a aprender uma letra nova e a decorá-la está a impedir-vos de pensar no desgosto amoroso que vos partiu o coração. E se tiverem persistência suficente para a aprendizagem, eventualmente acabarão por dar menos importância a esse assunto e torna-se mais fácil esquecer e deixar o tempo passar.

E se forem miúdas exigentes não se fiquem pelo inglês. Cantem francês e alemão. Mesmo que não acertem no sotaque, estão já a praticar para impressionar o próximo com a vossa cultura musical desmedida.

Frases Soltas #51

Não podemos escolher as coisas que nos acontecem; mas podemos escolher a atitude a tomar perante as coisas que nos acontecem.

Montapert

Nas férias aprende-se:

Que um homem está realmente apaixonado por nós quando nos envia uma mensagem mesmo antes de ir dormir.

2013

É definitivamente o ano do Bronze.

Para um destinatário específico: A.


O pianista que gostava de tocar outro instrumento e sabe que não pode voltar a ter cinco anos e aprender clarinete ou violoncelo. 
Que vê o piano como uma guilhotina. E toca piano sublimemente. 

 Pedro Paixão

Não sei se sabiam

Mas para se ir de Lisboa para Sydney são precisos 2 dias de viagem para cada lado.

Isto são 4 dias dentro de aviões.

Oh my God, I'm so fucked up!

Até agora...


Quase tão bom como o "Levava-te para casa e tratava-te bem!"


Mas onde raio é que está o meu final feliz?

Jantar de regresso de férias no Mexicano combina com mais um episódio da saga novelística.

E juro que este é tão retorcido que só mesmo um bom argumentista é que se poderia lembrar de tal coisa.

Posto isto, a questão que se coloca é quando raio é quando é que a coisa descamba no tradicional "E viveram felizes para sempre!"?

A melhor parte do amor.

É que quando acaba deixa sempre boas recordações em nós.

Socorrooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo!

Frases Soltas #50

Dizem as estatísticas que o crime aumenta nas grandes cidades nos dias de maior calor. A sacanagem também.

Hugo Gonçalves

Só para perceberem a ironia fina da vida,

Tenho um jantar no meu regresso de férias onde? No Mexicano de Algés!

Eu percebo.

A minha vida ultimamente parece um autêntico enredo de uma novela mexicana, ao mais alto nível.

Se eu não fosse a personagem principal, provavelmente também a acharia um bom entretenimento.

Já me vou conhecendo o suficiente

Para saber que quando tenho um desejo súbito e profundo de comprar uns sapatos pretos de salto alto é sinal de que não demora muito até a coisa se dar!

Vir a casa tem destas coisas.

Hoje descobri no meu quarto de adolescente/jovem adulta um diário onde em 2005 escrevia: "No fundo adoro-me tal como sou!"

8 anos depois não mudou nada.

Se Agosto continuar assim

Arrisca-se a ser o pior mês de todo o ano, ainda que faltem mais de 4 meses para o dito acabar!


Ainda antes do ano acabar, estou apostada em:

Ir a Serralves ver a exposição do  Mapplethorpe .  Atravessar o rio de barco. Visitar a Sinagoga do Porto. Preparar uma supresa para a f...