Neste blog, textos longos pressupõem sempre boas notícias!

Neste blog, há algumas regras básicas que se seguem à risca, uma delas é que aqui os aniversários comemoram-se sempre. Em especial se pudermos simultaneamente comemorar mais algum acontecimento digno de registo.

Faz exactamente hoje 2 anos que conheci um dos meus ex-namorados, que não sendo o mais recente será aquele que me ficará eternamente na memória por motivos muito meus. Se tempos houve em que o recordei com ódio até, e deve ter sido nessa altura que percebi exactamente o que queriam dizer com o facto de o amor e o  ódio conviverem de muito perto, hoje consigo olhar para trás, agradecer-lhe por tudo aquilo que me permitiu aprender e ter uma certa nostalogia até. Seja porque gostei do modo como o amei e como isso me fazia sentir, seja porque ele foi durante quase estes 2 anos o meu melhor amigo.

Mas como sempre, a vida encarrega-se de nos fazer evoluir sem perdir permissão e muitas vezes sem sequer o desejarmos.

E assim foi, o J.P. saiu da minha vida por opção mútua ainda que não consentida. E como é certo e sabido, quando se fecha uma porta abre-se sempre uma janela. A partida dele, permitiu-me abrir novamente as minhas janelas para muitas e boas pessoas que entraram a seguir. 

Ainda assim, por mais pessoas que tenham entrado e venham a entrar, já que praticamente todos os dias conheço pessoas novas e no último mês é rara a noite que fico em casa, a verdade é que o J.P. ocupará sempre um lugar de destaque na minha vida, no que à minha escrita diz respeito. Não apenas pelo apoio incondicional que sempre demonstrou, mas especialmente pela motivação que me deu, pela forma como me fez desejar mais e em última análise pelo facto de me ter dado um empurrão no meu caminho para a felicidade.
É por isso que aqui o refiro hoje. Porque faz hoje exactamente dois anos que nos conhecemos e porque ao mesmo tempo hoje é o dia em que partilho a minha nova colaboração editorial, desta vez com a DIF, e a alegria que foi ter o meu nome impresso numas míseras páginas.




Por tudo isso, obrigada J.P. 

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Eu:

Porto (de Abrigo)