Mudando completamente de assunto.

Os dias de chuva lembram-me a infância passada entre figueiras com cheiro a figos maduros que me ficou na mente gravado. 


Ainda hoje quando cheiro figos me lembro de dias chuvosos como estes e da casa da minha avó. E do cheiro a mosto após as vindimas de Setembro. 

Mais recentemente o cheiro dos dias chuvosos veio associado a um amor. Em dias de chuva, o amor é mais bem feito no meio dos lençóis molhados e sabe melhor também. Não resisto à imagem de um grande amor entrelaçado em pingos de chuva e perdido em corpos húmidos abraçados pelo meio dos lençóis. 

E isto tudo, não porque chove lá fora, mas porque vi uma foto e lembrei-me que já me apaixonei por um homem que sabia a história do i comercial, &.

Nada melhor que um & para unir dois corpos em imensas e incontáveis histórias de amor, perdidos em vales de lençóis.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Cabe-nos a nós fazer melhor!

Dear Past Me:

Auto-punição.