Todo o amor é para sempre.

Vão dizer-te que nada é eterno e que és ingénuo se alguma vez acreditares nisto do amor para a vida. Vão tentar mudar-te e se for preciso magoar-te até ao ponto em que percebas que a maldade existe na mesma proporção do amor. Vão dar-te exemplos infindáveis de pessoas que se separaram, de amores que terminaram e de casais que se odiaram. Vão usar a minha história para te provar que é possível sobreviver depois de um grande amor. Vão comparar o amor a objectos que se podem comprar e a coisas que são fáceis de adquirir. Vão dizer-te que tudo passa é que nada como o tempo para esqueceres e seguires em frente. Vão demonstrar-te que mulheres há muitas e fazer-te acreditar que são todas iguais. Vão tentar convencer-te de que nada como um dia depois do outro e uma mulher depois de outra. Vão banalizar o amor até se este se resumir apenas a sexo, com mais ou menos sentimentos à mistura. Vão tentar esquecer as próprias mágoas magoando-te, como se a dor partilhada fosse mais fraca ou mais fácil de superar. Vão confundir-te e baralhar o teu conceito de parceiro e equipa. Vão levar-te por caminhos que não quererás percorrer e apresentar-te a pessoas que não querias conhecer. Vão tentar tirar-te das mãos e dos braços as pessoas que realmente valerem a pena, porque a inveja dói e raros são aqueles que sempre se encontram, independentemente do tempo e do espaço onde vivam.

O que dificilmente te vão explicar é que de todas as vezes que amares levarás contigo um pedaço de alguém que se irá alojar no teu ser e impregnar-se nas tuas memórias e se tornará parte de ti também. 

Por isso é que te peço que acredites, meu filho: Todo o amor é para sempre. Escolhe bem quem decidires amar.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Um lugar só meu...