Às vezes:

Desconfio que a única forma de não nos magoarmos uns aos outros e não nos deixarmos magoar é vivermos numa gruta isolados de tudo o resto. 

Comentários

Sérgio Mak disse…
Ainda que isso não nos impeça de nos magoarmos a nós próprios :)
Ana A. disse…
Sérgio,
Estás portanto a dizer que não há hipótese? Estamos sempre à mercê da dor?
Sérgio Mak disse…
Diria mais que, por mais que fujamos dos outros, estamos sempre à nossa mercê. E aí, para o bem e para o mal, entramos num grande mar de possibilidades...
Ana A. disse…
Talvez se conseguirmos ver-nos de fora deixemos de estar à mercê dessa outra pessoa que não conhecemos mas teimamos que sim...

Mensagens populares deste blogue

Cabe-nos a nós fazer melhor!

Dear Past Me:

Auto-punição.