Mensagens

A mostrar mensagens de Janeiro, 2017

Janeiro:

Está mesmo a pedir um balanço...

Acredito que já não falta muito...

Para voltar a ter um pequeno-almoço de luxo na cama!

Pequenos sinais...

Sabes que estás realmente interessada quando sorris ao ver cair na caixa de correio um e-mail dele...

Turn on:

#8 - Homens que se derretem com o meu filho!

Nem a lingerie nova o evita...

Ainda que já possas ter dado a volta, isso não invalida que doa comó raio quando confirmas que o ex não demorou muito a arranjar alguém que lhe aqueça a cama quando lhe dá jeito...

Balão meteorológico

Sempre que o tempo muda para chuvoso, sinto todos os pontos da costura da cesariana!

Sabes que deste a volta...

Quando voltas a comprar lingerie nova sem nenhum motivo concreto!

Todo um novo nível!

Beber um copo de vinho num brunch com o Rui Reininho!

Declaração de Amor - Take XXIV

Tu és o meu soulfulness.

Esticar a zona de conforto...

Eu não tenho friozinho na barriga, eu tenho o corpo todo gelado!

Nem dou segunda hipótese!

Quando achas piada a um homem e quando te é apresentado ouves precisamente o nome do teu ex!

Resolução para 2017:

#5 - Ir à Serra do Pilar.

Declaração de Amor - Take XXIII

Tu tornas-me possível. 

As únicas coisas que interessam na vida:

Amor, Tempo e Morte.

Viseu:

A terra de Portugal com maior número de rotundas por metro quadrado.

É oficial:

Tenho saudades de viajar!

Verdade Incontornável...

A dor reside no facto de percebermos que  a outra pessoa mudou a nossa essência para pior.

Eu quero continuar a acreditar...

Imagem

Ainda só vamos em Janeiro.

Mas este 2017 já me fez perceber que é possível mudarmos o Mundo, só que dá realmente muito trabalho.
E a maioria de nós desiste por causa do cansaço que sente noutros aspectos da vida...

Pergunto-me muitas vezes...

Será que algum dia vou voltar a ter a inocência e ingenuidade suficientes para voltar a acreditar no amor?!

Preciso:

De uma boa receita de húmus para matar os meus desejos!

Morro de saudades...

Da miúda que há 5 anos atrás pegou em si, numa noite fria de Inverno, entrou no metro e foi plantar uma carta de amor manuscrita no Sinal de Alarme.

Isto é muito bom sinal!

Voltei a ter muita vontade de ir dançar kizomba.

Quanto mais tempo passa, mais acredito:

Vale mais estar só que mal acompanhado...

Aquele momento

Em que a tua mãe decide praticar inglês e te envia uma mensagem em que não percebes nada!

Gosto:

De ver a paixão espelhada nos olhos dos outros.

F*ck!

Já comecei a receber publicidade ao Dia dos Namorados...

E (só por acaso) não tinha!

Sabes que estás em franca recuperação quando no mesmo dia voltas a conduzir o teu carro em modo Dynamic e olhas para a mão do farmacêutico jeitoso para ver se tem ou não aliança!

Aquele amor que não se explica...

Um dia disseste-me que só teríamos filhos homens porque os dois juntos tínhamos uma energia masculina. Hoje sei que tive um filho rapaz, porque precisava de um homem que tomasse conta de mim o resto da vida...

Eureka!

Hoje pela primeira vez, voltei a dançar sem motivo em frente à secretaria de trabalho e a sentir uma imensa felicidade sem absolutamente nada de novo ter acontecido...
Acho que pela primeira vez nestes últimos 12 meses estou sozinha com o meu filho e feliz!

Let's raise a glass or two...

Imagem
Lost on You - LP


Falta-me:

A sensação de ter outra pessoa que se esforce para me fazer feliz e me fazer sentir que valho a pena...

Da mágoa:

A recordação mais dolorosa foi a incapacidade de ser feliz e disfrutar da vida durante muitos meses.

O que 2 estranhos me fizeram perceber...

Perdemos demasiado tempo a preocuparmo-nos com a vida dos outros em vez de vivermos a nossa própria vida.

No comboio aprende-se:

Que a razão pela qual estamos todos partidos é porque temos e ensinamos aos nossos filhos conceitos errados sobre o que é o amor.

Lisboa:

Sinónimo de uma imensa nostalgia...

Na razão proporcional...

O amor até pode não ser para sempre mas a transformação que provoca em nós enquanto pessoas será, senão permanente, pelo menos bastante duradoura.

A minha palavra de 2017.

Gostava que fosse: Serenidade.

Extremely HOT!

Imagem

A Ana de antigamente...

Rejubilaria pelo facto de ter um fim-de-semana cheio de planos como antigamente, por ter recebido os Parabéns de uma figura pública que todas as manhãs entra na casa de milhares de portugueses, por ter recebido um telefonema de flirt/engate de um homem potencialmente interessante, por ter recebido um convite para uma estadia num sítio que queria muito conhecer, por ir gravar um programa de rádio com pessoas que admira há muito tempo!
Esta Ana de hoje em dia, ainda não recuperou a felicidade plena para poder dar pulinhos de alegria com isto. Mas já sorri perante as coisas boas da vida que têm estado lentamente a regressar...

Porque gosto de escrever.

O exercício da escrita faz-me perceber a nobre importância de um ponto final.
Num texto e na vida em geral.

Sei que não sou uma pessoa simples ou comum

#34 - Por ser capaz de reconhecer o meu carro pelo simples barulho do trabalhar do motor.

Tel-Aviv:

Foi como reencontrar uma velha amiga que me relembrou quem sou e que passos tenho de dar para chegar onde quero.

Broken:

Quando vês uma cena de sexo num filme e a primeira coisa em que pensas é no teu ex a fazê-lo com outras pessoas.

33º

O Aniversário da (Re)Invenção!

Dammaged...

Sabes que realmente alguém te fez MUITO mal quando vês mulheres atraentes no ginásio e rezas para que não se cruzem com o teu ex porque senão já sabes como é que a história vai acabar...

Para 2017:

Não fiz absolutamente pedido nenhum, nem sequer havia passas para pedir desejos... Mas consegui que abrissem uma garrafa de champanhe só para eu poder brindar a todas as coisas boas que me esperam ao virar da esquina!